Início Notícias Flamengo vence o Barcelona-EQU e permanece 100% na Libertadores

Flamengo vence o Barcelona-EQU e permanece 100% na Libertadores

20
0

O Flamengo confirmou sua força no Maracanã e venceu o Barcelona-EQU por 3 a 0 na quarta-feira, na fase de grupos do Libertadores. Com o resultado, os vermelhos e negros continuam com 100% de sucesso, apenas na vice-liderança do grupo A, atrás do Independiente Del Valle-EQU nos critérios de desempate. Os equatorianos, sem pontuação, foram complicados na busca de classificação.

Os donos da casa eram superiores desde os primeiros minutos. No entanto, o Flamengo só marcou no final do primeiro, com Gustavo Henrique e Gabigol. Na etapa final, Bruno Henrique marcou o terceiro e deu os números finais para a partida.

Na próxima rodada, os flamenguistas se encontrarão com o Independiente Del Valle-EQU, na altitude de Quito, na próxima quinta-feira. No mesmo dia, Barcelona recebe o Junior-COL, em Guayaquil.

Flamengo continua com 100% de sucesso na Libertadores (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

O jogo – Desde os primeiros minutos, o Flamengo pressionou pelo gol, mas viu que o Barcelona teve a primeira oportunidade de gol em sete minutos. Fidel Martínez lançou um livre, mas Diego Alves fez uma boa defesa.

O susto não mudou a postura do Flamengo, que teve sua primeira oportunidade no minuto seguinte. Num rápido contra-ataque, Éverton Ribeiro jogou para Bruno Henrique na área, mas o atacante chutou por baixo.

Depois disso, os equatorianos conseguiram neutralizar os flamenguistas por um tempo. Somente aos 26 minutos, os anfitriões quase marcaram. Gabigol chutou, a bola foi desviada pelas costas e chegou a Éverton Ribeiro, que foi para a grande defesa de Mendoza.

A partir daí, o Flamengo aumentou a pressão até conseguirem abrir o placar, aos 37 minutos. Após o cruzamento, Gustavo Henrique apareceu sozinho na área e abordou a rede.

Mesmo com a vantagem, o vermelho e o preto continuaram pressionando e quase marcaram o segundo no chute de Gabigol que parou na grande defesa de Mendoza. Mas aos 44 minutos, os cariocas atingiram a meta no Maracanã. O árbitro marcou o pênalti de Jonatan Álvez na área e Gabigol cobrou uma categoria para deixar os anfitriões com uma boa vantagem no intervalo.

No segundo tempo, o Barcelona tentou atacar nos primeiros minutos, mas viu o Flamengo estender o placar aos sete minutos. Após um escanteio, Bruno Henrique subiu mais que o zagueiro e foi para o gol.

Com a liderança no placar, os vermelhos-negros começaram a declinar. Com isso, o Barcelona conseguiu atacar com mais facilidade. No entanto, os visitantes dificilmente incomodaram o goleiro Diego Alves.

Os equatorianos quase diminuíram após 32 minutos. Após uma boa troca de passes, a bola chegou a Montaño. O atacante chutou, mas Diego Alves fez uma grande defesa.

Nos minutos finais, o jogo estava aberto. O Flamengo começou a aproveitar os espaços dados por Barcelona para avançar. Tanto que, aos 40 minutos, Michael recebeu um passe na área e chutou uma boa parada de Mendoza. Os vermelhos-negros continuaram com mais posse de bola e alcançaram o resultado até o apito final.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO-BRA 3 X 0 BARCELONA-EQU

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: quarta-feira 03/11/2020
Horário: 21:30 (Brasília)
Árbitro: Facundo Tello (ARG)
Assistentes: Julio Fernández (ARG) e Pablo González (ARG)
Renda: R $ 4.411.842,50
Audiência: 58.100 pagantes
Cartões amarelos: Filipe Luís (Flamengo); Damian Díaz, Bedoya e Piñatares (Barcelona)
Objetivos
Flamingo Gustavo Henrique, 37 minutos no primeiro tempo; Gabigol, 44 minutos no primeiro tempo; Bruno Henrique, 7 minutos no segundo tempo

Flamingo Diego Alves, Rafinha, Gustavo Henrique, Léo Pereira e Filipe Luís; Thiago Maia (Diego), Gerson e Everton Ribeiro; Arrascaeta (Michael), Bruno Henrique e Gabigol
Treinador: Jorge Jesus

BARCELONA: Victor Mendoza, Pedro Pablo Velasco, Darío Aimar (Bedoya), Williams Riveros e Byron Castillo; Gabriel Marques, Bruno Piñatares, Emmanuel Martínez e Damián Díaz (Oyola); Fidel Martínez (Montaño) e Jonatan Alvez
Treinador: Fabián Bustos